Floresta Amazônica, Manaus e botos cor de rosa

    amazonia_abreAmazônia, a maior concentração de espécies do Planeta, Patrimônio da Humanidade e da Terra!

    Quando se pensa em um lugar infinito para viajar e descobrir, este lugar é a Amazônia. Sua capital, Manaus é uma cidade com aproximadamente 2 milhões de habitantes. Tem de tudo que uma cidade grande tem, mas com uma gente diferente, receptiva e por vezes singular.

    Uma das características únicas desta cidade é que esta é banhada pelo Rio Negro, muito próximo de onde ele encontra-se com o Rio Solimões ou Rio Amazonas.

    Esta é uma das experiências únicas desta viagem, o Encontro das Águas. As ágeis e barrentas águas do Solimões passam em velocidade maior e mais abundante, passando a predominar alguns quilômetros à frente e seguindo em frente como Rio Amazonas.

    Uma das melhores maneiras de conhecer este local é com a Amazon Explorers, agência especializada, com barco preparado para levar os visitantes nesta jornada e guia turístico bilíngue.

    [column size=”2-3″ style=”0″ last=”0″]

    A aventura começa às 9:30hs e se estende até as 15hs, portanto vai levar o dia todo. Do barco vê-se a cidade e seu skyline, com muitas cúpulas (incluindo a do Teatro Amazonas), prédios históricos e palafitas. Na água, uma verdadeira festa de cores e movimentos, com muitos barcos de passeio e de pesca.

    Um dos prédios avistados do rio é o Mercado, com estrutura de ferro inspirada no Les Halles. Mas estamos em Manaus e o mercado tem mercadorias nem sempre comum para os visitantes. Perto do Porto também está o prédio da Alfândega que tem em seus detalhes, influências medievais. Os biguás fazem fila nas ferragens do maior porto flutuante do mundo, à espera de uma boa pescaria.No local do Encontro das Águas, botos podem ser avistados nadando próximo ao barco.[/column]

    [column size=”1-3″ style=”0″ last=”1″]

    [/column]

    Após o encontro aquático, o passeio prossegue até uma ilha, com trilha na floresta, vitória régia e restaurante flutuante. Árvores gigantes. Na trilha dá para ter uma ideia da grandeza da floresta, com árvores altíssimas.
    O almoço está incluso e representa um passeio pela gastronomia regional servido em amplo Buffet. São vários os peixes, além da presença do tucupi para temperar os pratos.

    Os peixes são a especialidade, então prove o tucunaré, o tambaqui, o filhote… Anexo ao restaurante flutuante está o píer com ampla variedade de artesanato local e indígena.

    Em terra, no mercado municipal tem-se uma ideia do clima da cidade, com depósitos de frutas tropicais, peixes da bacia amazônica e artesanato indígena. Mesmo não sendo muito “turístico”, tem jeito de um Brasil exótico imperdível. Na verdade o Mercado Municipal Adolpho Lisboa foi construído no final do século XIX, por empresas da Inglaterra e da Escócia. Exite ali uma mistura de um Brasil descoberto pelos europeus e ainda sendo conhecido pelos brasileiros de outros estados.

    amazonia12

    Há até pouco tempo os turistas estrangeiros eram maioria por aqui. Atualmente os prédios estão sendo restaurados, mas já é possível apreciar o tambaqui enrolado como se fosse carne seca, as frutas coloridas da região e o artesanato distinto.

    GASTRONOMIA

    Uma das curiosidades gastronômicas desta cidade são as pizzas com sabores regionais, que surpreendem na combinação de sabores e temperos sobre massas de ótima qualidade. A Pizzaria Loppiano fica numa esquina animada, disposta em vários salões e tem atendimento impecável, apesar do movimento intenso. Coloridas e deliciosas destaca-se a Pizza Tacacá (molho de tomate, mussarela, jambú, camarão, salsinha, cebola e orégano) com aspecto relevante do jambú, que amortece a boca de forma saborosa.

    A Caboquinha também merece destaque, pois traz em seu recheio o tucumã em fatias, junto à mussarela e queijo coalho especial. Pode-se dizer que é uma pizza três queijos, porque o tucumã é usado como tal. E a inserção das delicias da mata na pizzaria também se repetem nas pizzas doces. A Pizza de Açaí, com flocos de tapioca e castanhas sobra na mesa, assim como a de Cupuaçu, servida com doce de cupuaçu e creme de cupuaçu entremeada a fatias de mussarela. Exótico e incrível. O cupuaçu é como chocolate branco! Enfim, vale a visita.

    amazonia8

    Mas este estado, o maior do Brasil guarda em seu imenso território, locais de rara beleza e complexidade ambiental. A 180 km da capital está o Parque Nacional de Anavilhanas, um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, com mais de 400 ilhas.

    Para lá se vai de barco, o principal meio de transporte da região. São barcos enormes, com até três (3) andares, onde se estende as redes e navega-se rio acima em busca de cidades ribeirinhas, durante a noite.

    Subir o Rio Negro e passar abaixo da nova ponte, a Ponte do Rio Negro, maior estaiada e fluvial do Brasil com 3,5 km de extensão é muito diferente. A ponte é alta, para que os barcos passem por baixo e toda iluminada. Depois que a ponte passou os passageiros assistem TV no convés do Comandante.

    amazonia13

    O barco do Comte. Souza é um desses barcos, que leva o povo da floresta para suas casas. Subir o Rio Negro durante a noite causa certa apreensão mas um prazer enorme, principalmente, já no meio da floresta sob os primeiros raios de sol. Inesquecível como as escuras águas do Rio Negro se iluminam com a chegada do dia.

    A cidade que serve de base para quem vem ao Parque é Novo Airão. Pequena e pacata. Ao lado do píer onde os barcos atracam uma plataforma para visitação oferece uma experiência única de contato com os botos cor-de-rosa. Os graciosos mamíferos tem hora certa para alimentação e comparecem em grupos. Nadam frente aos visitantes e permitem até serem tocados. Muito amigáveis convidam para um mergulho.

    Em frente à cidade as ilhas se aglutinam parecendo terra continua. Lanchas Voadeiras penetram os caminhos fluviais até praias e lagoas de visual surreal.
    As árvores despontam da água, faixas de areia branca se estendem ao longo das margens formando as famosas praias do rio negro, dignas de elogios. praias e lagoas de visual surreal.

    Em passeios de uma hora até períodos maiores encontram-se pássaros de várias espécies, imensa mata e até nativos cozinhando a pesca do dia em fogueira na praia. Neste caso, caldo de piranha e piranha grelhada. É, este paraíso está repleto de piranhas, jacarés, botos e peixe boi. Isto é a Amazônia.

    Na cidade de Novo Airão existem poucas pousadas e a recomendada é a Pousada Bela Vista, que fica num platô com vista privilegiada do Rio Negro cercada de flora e fauna abundante que visitam os hospedes sem cerimônia. No café da manhã, pássaros e iguanas adentram o deck em busca da gentileza dos visitantes. Os quartos são confortáveis e o café da manha também é substancioso, além de ser servido numa varanda muito agradável. Tem piscina e agencia de passeios, a Em Cantos da Amazônia.

    Para comer na cidade sugerimos o Restaurante e Esquina Cultural Florestas, com ótima comida e atendimento amistoso. O casal Karla e Frank forma uma mistura mineira e alemã que produz uma refeição de muita qualidade.

    amazonia9

    Servem-se os peixes da região em receitas caprichadas e autenticas. O Tucunaré vem embalado em mistura de ervas, servido com o colorido arroz de açafrão com gergelim e linhaça, além de repolho salteado com gengibre. Uma refeição que se destaca pela originalidade e qualidade em tão remoto ambiente.

    Ainda em Novo Airão pode-se conhecer um pouco da produção artesanal na Fundação Almerinda Malaquias, dirigida por um suíço com conhecimento de design e que proporciona estrutura para aqueles que querem trabalhar, principalmente com os restos de madeira encontrados. Eles produzem peças em estilo de marchetaria, com acabamento de bom nível. Além disso, as crianças da região encontram aqui uma brecha para educação estendida e conhecimentos novos, de forma lúdica.

    amazonia16

    Para estar bem em Manaus pode-se escolher dentre vários bons hotéis. O destaque é o Manaus Millennium, um hotel executivo bem situado junto a um shopping de mesmo nome, com todo tipo de conveniências. Alem disso, o hotel tem de tudo; um ótimo café da manhã com tapiocas feitas na hora e sucos regionais, quartos muito confortáveis, piscina e academia na coberta e uma vista incrível da cidade. Tudo isso, sem preço e resort.

    A cidade é servida também por linha de ônibus executivo, confortável e confiável. A Master Transportes fica na avenida principal e leva os visitantes até a rodoviária de Manaus. Conveniência e pontualidade.

    Serviços

    Hotel Millennium-Avenida Djalma Batista 1661, Manaus
    Fone: ‎0800-762-1295
    http://www.hotelmillennium.tur.br

    Pousada Bela Vista
    Fone: 55-92-3365-1023
    reservas@pousada-belavista.com
    http://www.pousada-belavista.com

    Loppiano Pizza-Rua Major Gabriel, 1080, Manaus
    Fone: 55–92–3642-1234
    http://www.loppiano.com.br

    Restaurante e Esquina Cultural Florestas
    Fone: 55-92-9298-0558
    Karla e Frank e-mail: eco-loja@hotmail.com

    Amazon Explorers-Rua Maquês de Sta. Cruz, 25, Porto de Manaus
    Fone: 55-92-3232-3052
    http://amazonexplorers.tur.br

    Master Transportes Ltda -Av. Autaz Mirim, 1929, Manaus
    Fone: 55-92-3615-1110
    e-mail: master.transportes@ig.com.br

    Barco do Comte. Souza
    Fone: 55-92-9177-8016